segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Visite nossa loja de brindes

LOJA DE BRINDES
Vasta linha de brindes, agendas, canetas, chaveiros, canecas, 
substratos para sublimação
e muito mais, venha nos visitar. 











sexta-feira, 23 de outubro de 2015

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Você divulga ?

VocêDivulga - Tráfego de qualidade para seu site com rátio 1:1

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Revest Wall - Madeiras


CHEGOU NOVO REVEST WALL
MADEIRAS


CARACTERÍSTICAS
  • Não propaga fogo
  • A prova d'água
  • Antimofo e Bactericida
  • Suprime pequenas irregularidades da parede
  • O PVC utilizado impede a passagem de umidade das paredes
  • É autoadesivo, ou seja, não necessita aplicação manual de cola
em 10 diferentes texturas e cores.



ou branco texturizado (permite impressão)



sexta-feira, 12 de junho de 2015

Sublimática 3D a vacuo


Com essa Máquina Mini á Vácuo, você consegue fazer estampas em: Capinhas de celulares,
 azulejos, pratos, canecas e muito mais.


Manutenção Epson ( problemas de entupimento )

Como desentupir cabeças de impressão Epson? Mitos e Soluções.


As falhas de impressão nas impressoras Epson são freqüentemente associadas a entupimentos nos micro orifícios dos cabeçotes de impressão, mas nem sempre eles estão obstruídos. 


Estas falhas podem ser causadas por diversos motivos. Vamos enumerar várias destas 
possibilidades em particular associadas ao uso do sistema de alimentação contínuo de tintas
(Bulk Ink), que é o nosso caso, uma vez que com a utilização de cartuchos originais estas
falhas de impressão são quase que inexistentes.

Vamos relacionar abaixo as hipóteses relacionadas as falhas de impressão e depois apresentar
as soluções:

1)    Ausência de tintas nos cartuchos
2)    Respiro dos reservatórios de tintas tampados
3)    Regulador de pressão desbalanceado
4)    Reservatórios do Bulk Ink posicionados na altura incorreta
5)    Tintas de má qualidade
6)    Mangueiras estranguladas
7)    Obstrução dos orifícios do cabeçote de impressão pelo ressecamento de tinta
8)    Entupimento dos orifícios do cabeçote de impressão
9)    Desvio de Jatos
10) Impressão de grandes volumes em baixa resolução
11) Falha transversal no sentido da impressão 
12) Defeito na bomba peristáltica
13) Cartucho com defeito 
14) Micro Bolhas de Ar
15) Defeito na Cabeça de impressão


Uma breve explicação sobre o funcionamento e limpeza das cabeças de impressão Epson 
se faz necessário para melhor entendimento do processo.

As cabeças Epson utilizam o processo de injeção de tintas por atuadores Piezelétrico. 
  Os piezoelétricos são micro palhetas que vibram em frequências altíssimas e assim
 “empurram” as tintas pelos bicos injetores . Para limpeza das cabeças
 a própria impressora já vem dotada de com uma bomba peristáltica de alto poder de
 sucção, que tem a função de “puxar” a tinta dos cartuchos enchendo todos os canais
 internos da cabeça de impressão eliminado o ar e as micro bolhas que por ventura estão
 impedindo a tinta de fluir pelos capilares (micro dutos) de 70 micros de espessura.
   Este processo de “limpeza das cabeças” será utilizado por nós inúmeras vezes
 acessado diretamente pelo driver de impressão ou pelo botão da 'gotinha' no painel 
da impressora.

Para executar a LIMPESA DAS CABEÇAS pelo driver de impressão,
 acesse no menu:





 Entre cada processo de Limpeza efetue uma verificação de jatos
NÃO EFETUE MAIS QUE 5 LIMPEZAS CONSECUTIVAS 
 SE AS FALHAS PERSISTEM PROCURE IDENTIFICAR O MOTIVO PASSO A PASSO


1)    Ausência de tintas nos cartuchos:
   pode acontecer depois de muito uso que o nível de tinta dos cartuchos (B) diminua ou até
 acabe totalmente, então é necessário checar o nível dos cartuchos. Caso o nível esteja
 baixo ou o cartucho vázio, retire o tampão de borracha do cartucho (A) e encaixe o
 bico de uma seringa e sugue lentamente afim de encher este cartucho de tinta.
 (J) Folha em branco. 



2)    Respiro dos reservatórios de tintas tampados: 
    os reservatórios têm duas aberturas superiores: o de maior diâmetro (F) é para
 ser usado no reabastecimento e deve sempre ser mantido tampado; o de menor 
diâmetro (E) é o do respiro do conteiner de regulagem de pressão (G) e deve estar
 sempre aberto. Somente feche o respiro em caso de transporte para evitar vazamento. 
(J) Folha em branco. 



3)    Regulador de pressão desbalanceado: 
   o reservatório de tinta tem dois containers; o maior onde fica armazenado a tinta (H)
 e o menor que funciona como um regular de pressão (G). Este reservatório menor do
 respiro (G) é um sistema similar aos bebedores de água de pássaros, a tinta passa
 do conteiner maior para o do respiro a medida que a impressora consome a tinta,
 mantendo a pressão regulada. O balanceamento de pressão é muito importante para
 que não ocorram falhas de impressão. Não deixe destampado o container (F)
 pois o nível vai igualar e o regulador (G) passa a ser ineficiente. (J) Imagem 
apresenta riscos (falhas) no sentido do deslocamento da cabeça de impressão. 

4)    Reservatórios do Bulk Ink posicionados na altura incorreta
  os cartuchos originais são dotados de uma válvula de controle e tintas extremamente bem projetada e construída (veja vídeo). É um sistema de membrana e mola que permite a passagem da tinta quando os atuadores piezelétricos começam a injetar as tintas e assim que a impressão termina esta válvula se fecha impedido que a tinta desça para a cabeça de impressão pela ação da gravidade. No caso os cartuchos usados no sistema contínuo não possuem esta válvula de membrana, então outro recurso foi usado para o controle da pressão. O principio é o controle sobre a coluna de tinta e a pressão que esta faz sobre a cabeça de impressão. É muito simples; manter o nível da tinta dos reservatórios ligeiramente abaixo da cabeça de impressão, assim a pressão da coluna de tinta sobre a cabeça e impressão é levemente negativa, ou seja a tinta tende a voltar quando não está imprimindo, não tendo o risco da tinta descer para as cabeças de impressão acarretando vazamentos pela cabeça e também falhas de impressão por "afogamento". Os atuadores piezoeletricos tem força para sugar a tinta, mas caso o nível de tinta dos reservatórios estar muito abaixo do nível da cabeça as cabeças os atuadores não terão força suficiente para puxar a tinta, também causando falhas de impressão. No caso de pressão positiva a tinta é "empurrada" para as cabeças e ocorre um “afogamento”. (J) Na folha de impressão apresentam manchas grandes de tintas.



   Se o reservatório estiver muito baixo em relação a cabeça de impressão ocorre o efeito contrário, ou seja, pressão negativa e neste caso as cabeças de impressão não tem “força” para puxar a tinta.



5)    Tintas de má qualidade:
   as tintas são soluções basicamente  compostas por: água, solventes, glicois, corante. São inúmeros os fabricantes e procedências e ai que está um dos pontos mais importantes, se não o mais importante nas recargas em geral. Uma tinta de boa qualidade tem que ter ser produzida com: água deionizada, corantes desalinizados, viscosidade e PH controlados, além de padronização nas cores e química fina. Muito o que se vê no mercado não obedece com rigor as normas e padrões necessários para um produto de qualidade e isso se traduz em tintas de baixo preço que sempre tem como conseqüência damos irreparáveis nos cabeçotes. Em exemplo simples de mal funcionamento relacionado as tintas é uma propriedade dos líquidos chamado tensão superficial. As cabeças Epson tem capilares extremamente finos e as tintas só fluem por estes capilares se a tensão superficial estiver no padrão ideal. Outra característica fácil de identificar se a tinta é de boa qualidade é observar se as mangueiras estão transparentes como novas após longo uso, se as tintas mancha as mangueiras é por que foi usado solventes inapropriados e se corroeu o plástico imagina o que faz nas cabeças de impressão. Então, já sabe, use somente tintas de boa procedência.

6)    Mangueiras estranguladas: 
  caso um ou mais tubinhos da mangueira de fita estiver com algum estrangulamento as tintas ficam impedidas de fluir, neste caso siga a mangueira por toda extensão até encontrar algum destes pontos de estrangulamento e corrija a posição da mesma para que a tinta possa fluir corretamente.

7) Obstrução dos orifícios do cabeçote de impressão pelo ressecamento de tinta: 
   este ressecamente ocorre externamente e na parte inferior da cabeça de impressão e tem basicamente 2 motivos: longo período tempo sem ligar a impressora e acúmulo de resíduos por excesso de uso. Para eliminar este acumulo de resíduos é necessário colocar sobre a cabeça um feltro (que não solte fiapos) embebido em uma solução de limpeza por no mínimo 2 horas. O local para posicionar este feltro é na posição de descanso do cabeçote, no canto direito da impressora. Com a impressora desligada afaste o carro de impressão e acomode o feltro embebido com solução de limpeza na ´almofada´ de descanso do carro de impressão, desloque o carro para o canto direito novamente com o carro sobre o feltro. Deixe de 'molho' por 30 minutos, retire o feltro e processada com a limpeza de cabeça pelo drive de impressão.

8)    Entupimento dos orifícios do cabeçote de impressão: 
   a obstrução efetiva da cabeça não ocorre normalmente, pois a própria cabeça tem um filtro extremamente fino com a finalidade de reter as impurezas antes que elas cheguem nos micro dutos e orifício de saída do jato. E também não é fácil de desentupir. O ideal é recorrer a um técnico especializado, que irá retirar a cabeça e aplicar uma limpeza em numa bandeja de ultrasom. Mas vamos aqui dar as dicas de primeiros socorros. 
Será necessário:
  1. uma seringa com mangueira de silicone (B) da marca Dubro (usado em combustível de aeromodelos) - fundamental o uso desta mangueira de silicone, pois ela veda perfeitamente no pino (A) de entrada da tinta.
  2. liquido de limpeza (utilize Veja Multiuso) - Nunca use qualquer tipo de álcool ou solvente - isso vai ressecar os resíduos de tinta na cabeça e danificar permanentemente a cabeça de impressão. 
Retire os cartuchos e encaixe a mangueira de silicone (B), no pino de entrada de tinta (A), com o cuidado de estar bem vedado e injete 20 ml de liquido de limpeza lentamente, em seguida ainda com a mangueira plugada no pino faça o movimento contrário sugando e deixando a cabeça livre de qualquer liquido. Repita o processo em todas as cores.

O procedimento acima foi adquirido em anos de experiencia com impressoras com Buk Ink,  e por mais estranho que pareça o melhor liquido de limpeza é mesmo o Veja Multiuso.

9) Desvio de jatos:
  em alguns casos vemos falhas de impressão (J) que parecem falhas por entupimento de jato, mas quando fazemos a verificação de jatos vemos que nenhum jatos esta obstruído. Observamos que a "escada" que representa a sequencia dos jatos os "degraus" estão desalinhados, chamamos este desalinhamento de desvio de jatos. Este desvio é característico em tintas não apropriadas ou sujeira encrustadas na parte externa da cabeça de impressão. É aconselhado neste caso injetar liquido de limpeza e efetuando a limpeza externa da cabeça como descrito no item 8, ou colocar uma almofada em embebida com liquido de limpeza sob a cabeça de impressão quando esta estiver estacionada. 


desvio de jato no magenta
 muito característico no magenta quando a tinta é de baixa qualidade
  
desvio de jato no magenta - impressão chapada
desvio de jato no ciano
desvio de jato no preto
10)    Impressão de grandes volumes em baixa resolução: 
  ao imprimir grandes volumes em baixa resolução um grande fluxo de tintas passa pelo cabeça de impressão e uma grande vazão também pode causar interrupção e falhas de impressão. Nesta caso você deve fazer a limpeza das cabeças usando o driver de impressão e em seguida retornar a imprimir em velocidade mais baixa. Para imprimir grandes volumes use sempre o modo fotográfico.

11) Falha transversal no sentido da impressão:   este tipo de falha no sentido transversal ao do movimento da cabeça de impressão é muito raro, mas pode acontecer. Esta relacionado com algum defeito ou sujeira na fita do encoder (I), que fica situado logo atrás do carro de impressão. Para solucionar use um pano com um pouco de detergente diluído e com muito cuidado limpe a fita. (J) Folha de impressão com falha transversal está alinhada com sujeira que obstrui a leitura do encoder pelo sensor do carro de impressão.


12)  Defeito na bomba peristáltica:    ao executar o processo de limpeza das cabeças uma bomba de alto poder de sucção suga a tinta para cabeça de impressão com o intuito de retirar as micro bolhas de ar dos dutos, enchendo-os de tintas. Se a bomba estiver com algum defeito o processo de limpeza não se processa de modo efetivo. Caso seu bulk ink estiver o frasco externo ,coletor de resíduos, basta observar se a tinta esta sendo lançada em grande volume. Observe também se a nenhuma mangueira do  coletor de resíduos não esta estrangulada.  No caso da tinta não estar saindo pelo dreno quando você efetua a limpeza, sua impressora deve ser encaminhada para um tecnico especializado para reparo da bomba. 

  13)  Defeito no cartucho do Bulk Ink:    Uma outra possibilidade de impedimento da impressão (J) está no fato do cartucho do bulk ink (B) estar com algum defeito. No interior deste cartucho existem válvulas de membrana que em caso defeito não permite que a tinta flua para a cabeça de impressão. Para verificar, encaixe uma seringa no cartucho e sugue e caso haja uma pressão contraria será necessário a substituição do cartucho.     



14)  Micro Bolhas de Ar na cabeça de impressão:
   O video abaixo demostra como as micro bolhas de ar promovem as falhas de impressão. Estas bolhas ar aparecem quando na instalação do bulk uma grande movimentação se dá pela sucção da tinta para encher os cartuchos. Para resolver basta aplicar a limpeza de cabeças e impressões sucessivas, mas mesmo assim se persistirem as falhas será necessário deixar a impressora 'descansar' por 12 horas, de modo que as micro bolhas dispersem naturalmente. 


15) Defeito na cabeça de impressão:
na impressão abaixo vemos a invasão de tinta entre os dutos internos da cabeça de impressão. Observe que no incio da impressão uma grande quantidade de tinta preta esta presente na cor amarela, que tende a sair pós imprimir ou fazer a limpeza das cabeças, isso significa que a cabeça de impressão condenada.    



 PADRÃO IDEAL DE INSTALAÇÃO E BOM FUNCIONAMENTO
  • cartucho cheio (B)
  • tampão do cartucho vedado (A)
  • respiro aberto (E)
  • mantenha reservatório principal tampado (F)
  • container do respiro sem tinta nivelado no fundo (G)
  • base dos reservatórios posicionados ligeiramente abaixo da cabeça de impressão
  • mangueiras  bem instaladas
  • utilize somente tintas de alta qualidade e procedência
  • não utilize a impressora além dos limites estabelecidos pelo fabricante
  • mantenha a impressora livre poeira

BULK INK É UM SISTEMA DE RECARGA CONTÍNUO DE CARTUCHOS QUE TEM COMO FINALIDADE OFERECER ALTERNATIVAS DE UTILIZAÇÃO DAS IMPRESSORAS,  PROMOVER REDUÇÃO DE CUSTOS DE IMPRESSÃO E DIMINUIR A POLUIÇÃO CAUSADA NO DESCARTE DOS CARTUCHOS.






fonte:(http://oxxdaquestaoinkmixxresponde.blogspot.com.br/) 

Impressora recomendada para transfer (sublimação)


O que é transfer ?

O que é ‘’Transfer’’? ‘’Transfer’’ significa transferência. No mercado da sublimação a tinta é transferida do papel para o material, ou seja, a imagem impressa no papel é transferida para o objeto a ser personalizado como, por exemplo, uma caneca, uma camiseta ou um chinelo. Os equipamentos utilizados neste processo são: A Prensa Térmica e a Impressora, independente da capacidade ou da velocidade. Os Materiais utilizados são os consumíveis da impressora, ou seja, o papel e a tinta.Etapas do Processo de Transfer 1° Etapa: Impressão no Papel Transfer; 2° Etapa: Transferência da imagem impressa no Papel Transfer para o objeto (caneca, camiseta, mouse pads etc) Na primeira etapa, a impressora utilizada deve ser de preferência impressora sublimática. Uma marca que desenvolve esse tipo de impressora com alta performance é a Epson, com os seguintes modelos disponíveis: T33, T50, L355, T25, TX235W entre outras. Na segunda etapa, a prensa térmica é responsável pela transferência da imagem do papel transfer para o objeto, comprimindo e aquecendo simultaneamente, fazendo com que a tinta seja transferida para o objeto. Existem três modelos de prensas térmicas mais comuns: Prensa Plana, Prensa Plana Manual e Prensa Plana Pneumática.Tintas Para fazer o transfer devem-se utilizar dois tipos de tintas: Tinta Pigmentada e Tinta Sublimática. A Tinta Sublimática pode ser utilizada em diversos tipos de objetos como mouses pads, chinelos, azulejos, canecas etc. Já a Tinta Pigmentada só pode ser utilizada em tecidos com 100% algodão. Não é possível personalizar outros tipos de tecidos ou materiais com ela. Resina de Poliéster A Resina de poliéster é tão importante quando o papel transfer ou a tinta. Ela deve ser aplicada em materiais como canecas, mouse pads, quebra cabeças etc. Caso você compre o objeto já resinado não se preocupe, mas caso você compre uma caneca que não seja resinada você devera aplicar a resina de poliéster antes de fazer a sublimação, pois sem ela a imagem não é transferida para o objeto escolhido. Papel OBM O papel OBM é ideal para tecidos escuros, por exemplo, você quer imprimir uma imagem com diferentes cores, e quer sublimar essa imagem em uma camisa com o tecido preto. Algumas cores não irão aparecer no tecido preto, e é ai que entra o papel OBM. Mas afinal, como utilizar o papel OBM no processo de sublimação?! É simples, você recorta o papel OBM menor ou igual à impressão de sublimação, utilize papel sublimático para uma melhor definição de imagem no OBM. Retire a película de proteção atrás do OBM, posicione o OBM na camiseta e prense por 3 segundos para não mover na prensagem do sublimático. A imagem espelhada deve ser impressa no papel sublimático do lado branco. Posicione o papel sublimático com a imagem de forma que cubra toda a área branca do OBM, depois é só prensar por 25 segundos a 210°C. E Pronto!


fonte: (http://blog.creativecopias.com.br/tudo-sobre-sublimacao/)

Papel OBM

Papel OBM para sublimação em tecidos de algodão ou tecidos escuros

O OBM é tecido branco de poliéster termocolante com aparência emborrachada, que ao ser levado a prensa térmica e prensado sobre um tecido de base escura (algodao ou poliester), tem sua cola ativada pelo calor da prensa e assim adere ao tecido.


Uma vez feita a cobertura sobre o tecido colorido temos um área branca que podemos estampar. Recomenda-se estampar esta superfície com o transfer sublimatico (espelhado), assim a estampa fica mais “leve” e confortável. Mas também podemos usar os transfer de algodão jato de tinta e laser color.

Aplicação correta de OBM

Aplicação de OBM em camiseta de algodão colorida



terça-feira, 9 de junho de 2015

Primer 8250


Primer 8250

O Primer P-8250 é pode ser usado para promover a adesão das fita 3M a diversas superfícies, como: polietileno, polipropileno, ABS, blendas de PET/PBT, concreto, madeira, vidro metal e chapas metálicas pintadas.
Aplicação:
Agite o P-8250 antes de usar. Aplique, sobre o substrato limpo e seco, uma camada fina e uniforme de primer, usando somente a quantidade necessária para cobrir a superfície. Espere que o primer seque totalmente antes de aplicar a fita adesiva.
Normalmente, um período de 5 minutos á temperatura ambiente é suficiente para total secagem do primer. Em superfícies porosas, duas aplicações do P-8250 podem ser necessárias para se conseguir uma cobertura total e uniforme. Antes de aplicar a segunda camada, deve-se aguardar a total secagem da primeira camada.
O primer P-8250 pode ser aplicado com pincel. Também pode-se usar um revólver de pintura, cilindro gravado ou outro tipo de equipamento similar.